Discreta perda de memória pode ser Comprometimento Cognitivo Leve. O que é e como tratar?

​Esquecer discretas coisas é normal, pois todos nós temos uma memória seletiva e armazenamos somente aquilo que consideramos realmente importante. Mas em algumas situações o esquecimento começa a chamar atenção das pessoas que convivem próximo ao próprio indivíduo. Nesse momento é preciso procurar ajuda médica, pois pode ser sinal de um comprometimento cognitivo leve.

O comprometimento cognitivo leve é uma espécie de perda de memória e deve ser entendido como uma alteração bem discreta, não demencial, cuja causa deve ser investigada. O que causa do comprometimento cognitivo leve?

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Insônia;
  • Doenças endócrinas não controladas (como hipotireoidismo);
  • Medicamentos que causam problemas de memória;
  • Fases iniciais da demência de Alzheimer.

Aprenda mais: Fases sobre a doença de Alzheimer: Saiba em que fase seu familiar está.

A importância do diagnóstico precoce

Cerca de 30% dos idosos com o comprometimento cognitivo leve vão
continuar evoluindo com perda de memória e, em anos, irão desenvolver
demência.

O acompanhamento médico periódico e regular faz com que o desenvolvimento da demência possa ser lentificado com orientações adequadas, além de abrir oportunidade para instituir medicamentos logo que evoluir para a demência.

Como o Geriatra faz o diagnóstico?

O geriatra faz o diagnóstico a partir de uma história detalhada junto a uma bateria de exames cognitivos (exames que avaliam a memória).

Em situações em que o especialista fica na dúvida do diagnóstico de
comprometimento cognitivo leve, a avaliação neuropsicológica pode ser
solicitada, e é feita por psicólogos especializados no assunto.

Avaliação neuropsicológica

A avaliação neuropsicológica consiste em testes cognitivos que avaliam
várias áreas do cérebro, a fim de detectar alterações que não são
observadas com facilidade.

Isso é comum nos idosos?

Sim, a prevalência de Transtorno Cognitivo Leve na população idosa é frequente, como mostra a tabela abaixo:


Como tratar?

Até o momento, não existe uma medicação para tratar o comprometimento cognitivo leve. A única evidência de tratamento é com treinamento cognitivo 2 a 3 vezes na semana.

O treino cognitivo consiste num conjunto de tarefas padronizadas que melhoram as funções mentais como raciocínio, memória, resolução de problemas e velocidade de processamento de informações.

Dicas práticas para melhorar o desempenho cognitivo Abaixo listaremos medidas que são consideradas ótimos ‘’remédios’’ contra o transtorno cognitivo leve:

  • Para quem não está acostumado a ler, recomenda-se a leitura de jornal ou revista, por exemplo. Para quem lê com frequência, a indicação é para ler livros, cujo grau de compreensão seja sempre acima do habitual.
  • Aprender um novo idioma;
  • Tocar um instrumento musical;
  • Praticar atividade física regularmente;
  • Evitar privação de sono (ter noites bem dormidas diariamente);
  • Evitar o abuso do álcool e de outras drogas;
  • Não fumar;
  • Combater a obesidade.
Resultado de imagem para cerebro ginastica
Vamos exercitar o cérebro e ter uma vida mais saudável!

A Vitali Senior conta com Geriatras que atendem no conforto do seu lar!
Entre em contato que iremos até você
www.vitalisenior.com.br
(35) 9 9962-3516

POUSO ALEGRE – POÇOS DE CALDAS – CAMPINAS

Publicações Relacionadas

Sem Comentários

Responder