Descubra quais os cuidados especiais na alimentação dos idosos


Em qualquer idade é muito importante ter hábitos alimentares saudáveis, mas, na velhice, o corpo precisa de mais nutrientes para permanecer forte e com saúde.


Com o passar do tempo, o organismo começa a apresentar naturalmente algumas modificações que fazem parte do ciclo vital. O envelhecimento vem acompanhado de uma série de mudanças no metabolismo energético, na função hormonal e na atividade diária, o que afeta a necessidade de nutrientes.

Ter o cuidado em preparar uma alimentação saudável para idosos “harmonizando” com as alterações próprias do envelhecimento, gera ganho de qualidade de vida e saúde.

Existem muitos problemas que fazem o simples ato de se alimentar um verdadeiro desafio, como:

  • Perda de apetite;
  • Dificuldade de mastigar e engolir;
  • Próteses mal adaptadas;
  • Problemas digestivos como doença do refluxo e constipação intestinal.

Essas são algumas das barreiras que dificultam manter a dieta adequada nessa fase da vida. Por isso, a alimentação dos idosos requer atenção especial, confira algumas dicas úteis:

Nutrientes que não podem faltar na dieta do idoso

A primeira dica é que a alimentação dos idosos deve ser bem variada para que possam obter todos os nutrientes de que precisam. 

Alguns tipos de alimentos não podem faltar nas refeições:

1 – Carne ou outra fonte de proteína – a proteína é um nutriente essencial para manter os músculo e a força, além de garantir o bom funcionamento do corpo.

  • Porções diárias – duas a três;
  • Algumas opções – peixe, frango, ovos e feijão.

2 – Frutas e vegetais – esses alimentos têm nutrientes vitais, como vitaminas, minerais e fibras, e auxiliam no combate a doenças.

  • Porções diárias – sete.
  • Algumas opções – brócolis, laranja, cenoura.

3 – Alimentos integrais – contêm vários nutrientes, como a fibra, que estimula o funcionamento do intestino e previne a prisão de ventre, que é um problema comum em idosos.

  • Porções diárias – seis a sete.
  • Algumas opções – arroz, pão e macarrão integrais.

4 – Laticínios – são ricos em cálcio. O cálcio é um nutriente essencial para a saúde dos ossos e prevenção da osteoporose.

Resultado de imagem para foto laticinios
  • Porções diárias – três.
  • Algumas opções – leite, queijo e iogurte.

Existem outros nutrientes que não podem faltar na dieta do idoso. 

Por exemplo: o potássio e as vitaminas D e B12. 

É aconselhado o acompanhamento de um médico ou nutricionista, pois esses profissionais de saúde podem orientar conforme as necessidades específicas de cada pessoa.

Falando de alimentação, não podemos esquecer da ingestão de líquidos, que também é crucial para o bom metabolismo da pessoa idosa.

A hidratação de idosos requer atenção

Resultado de imagem para beba agua idoso
Os idosos têm menos água na composição corporal. Tomar água diariamente, em quantidades satisfatórias, faz parte da boa prática à saúde.

O população idosa é mais vulnerável a desidratação, pois o organismo perde a capacidade de retenção de água como no jovem.

Além de o idoso desidratar mais facilmente, a sensação de sede é diminuída na velhice.

Então a dica é: O idoso deve beber água mesmo sem sentir sede!

A recomendação é de 8 a 12 copos de líquidos ao longo dia, exceto quando há restrição médica. Suco natural, sopa e chá também contam.

Como tornar a refeição prazerosa e contribuir para a boa alimentação dos idosos

Com o envelhecimento, a habilidade de sentir cheiros e gostos diminui, logo, o interesse pelos alimentos também diminui. 

Existem vários outros fatores que podem prejudicar o apetite na terceira idade, como:

  • Medicamentos
  • problemas dentários
  • questões emocionais
  • condições de saúde que causam fraqueza, desanimo, dor e falta de ar.

Para contornar esse problema, é preciso lembrar que as refeições devem ser prazerosas.

Confira algumas dicas que podem estimular a vontade de comer dos idosos: 

  • Adicionar sabor – o sal deve ser restrito na dieta, porque pode causar pressão alta e doenças cardíacas. Mas isso não significa que a comida precisa ser sem graça. Capriche no sabor usando outros temperos na receita, como limão, alho, cebola e pimenta. Além disso, procure sempre variar o cardápio.
  • Comer com companhia – desfrutar de refeições com vizinhos, amigos e familiares é uma ótima estratégia para aumentar o prazer de comer.
  • Facilitar a alimentação – as mudanças fisiológicas que ocorrem nessa faixa etária podem dificultar a mastigação e deglutição. Se necessário, desfie, pique ou amasse os alimentos. Ou opte por caldos.
  • Comer pequenas porções de forma regular – é melhor comer de forma fracionada, fazendo várias refeições ou lanches menores ao longo do dia.
  • Fazer refeições em locais agradáveis – o ambiente deve ser limpo, arejado e bem iluminado.
Resultado de imagem para foto prato colorido carne
Um prato atraente e companhia nas refeições fazem total diferença na alimentação bem sucedida.
  • Montar um prato atraente – para ser apetitosa, a comida deve ter uma aparência agradável, colorida e aromática. Mas evite exagerar nas porções.

Saiba mais: Quedas em idosos: como prevenir essa causa importante de óbito na terceira idade?

A Vitali Senior conta com Geriatras que atendem no conforto do seu lar!
Entre em contato que iremos até você
www.vitalisenior.com.br
(35) 9 9962-3516

POUSO ALEGRE – POÇOS DE CALDAS – CAMPINAS

Publicações Relacionadas

Sem Comentários

Responder